Estado de Alagoas

Ir para o conteúdo. | Ir para a navegação

» Página Inicial Sala de Imprensa Notícias Adutora do Alto Sertão passa por últimos testes operacionais
02/06/2016 - 15h50m

Adutora do Alto Sertão passa por últimos testes operacionais

Dentro de um mês, será inaugurada a primeira obra fruto do Canal do Sertão

Adutora do Alto Sertão passa por últimos testes operacionais
Texto de Myllena Diniz

A partir do segundo semestre, cerca de 130 mil alagoanos serão beneficiados com água tratada, por meio de captação hídrica no Canal do Sertão. Os primeiros reflexos da obra chegam à população com a entrega da nova Adutora do Alto Sertão, responsável por ampliar o abastecimento de água potável em oito municípios e 25 povoados alagoanos.

 

Após obras de ampliação e melhorias, a estrutura foi interligada ao km 37 do Canal do Sertão, para reforçar a distribuição de água no Semiárido. O projeto inclui duas Estações Elevatórias, uma Estação de Tratamento de Água e equipamentos eletromecânicos totalmente novos. Os municípios contemplados são Água Branca, Canapi, Delmiro Gouveia, Inhapi, Mata Grande, Olho d'Água do Casado, Pariconha e Piranhas.

 

De acordo com a secretária de Estado da Infraestrutura, Aparecida Machado, essa será a primeira vez que a água terá aproveitamento para consumo humano. "A adutora trará funcionalidade para o Canal, pois levará água de qualidade até as casas da população. Ele já tem sido muito útil para o pequeno agricultor e transformado a vida de muita gente, mas nossa grande preocupação era a distribuição controlada, com gestão. O novo sistema adutor do Alto Sertão garante isso", disse.

 

Ela também falou sobre as expectativas de ampliar o abastecimento nos povoados circunvizinhos às sedes dos oito municípios beneficiados. "Já estamos com a expectativa de contratar a execução das adutoras de PVC, para contemplar mais 25 povoados. Vamos ao Ministério da Integração Nacional, na próxima semana, para levar esse projeto e marcar a inauguração da obra", anunciou Aparecida Machado.

 

Executada pela Secretaria de Estado da Infraestrutura (Seinfra), a obra possui investimentos de R$ 127 milhões, oriundos do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC). De acordo com o engenheiro civil Cláudio Mattos, responsável técnico pelos trabalhos na Estação de Tratamento, o recurso foi revertido em tecnologia de ponta, capaz de otimizar a distribuição de água na região e garantir o abastecimento efetivo nos municípios.

 

"A Estação é toda automatizada. Todo o sistema é controlado pela tela do computador, com o mouse – praticamente não interferimos nele. O operador tem condições de fazer todo o manuseio dos equipamentos na frente do computador. É uma estrutura de alta tecnologia, com o que tem de ponta no mercado, e temos a certeza de que levará água de qualidade às sedes dos oito municípios", reforçou Mattos.

 

Segundo o engenheiro, a obra já está finalizada e passa por pequenos ajustes. "Estamos com todos os trabalhos concluídos, somente os serviços de urbanização, pintura e testes operacionais seguem em andamento até a primeira quinzena de junho", explicou.

 

Após sua conclusão, o novo sistema adutor será operado pela Companhia de Saneamento de Alagoas (Casal). Se antes o órgão precisava captar a água no rio São Francisco, agora a coleta no Canal do Sertão minimiza a distância e os gastos.

 

"Essa reformulação estrutural trará economia para a empresa, já que a captação no São Francisco aumenta os gastos com eletricidade. Inclusive, os técnicos da Casal já estão na Estação de Tratamento, sendo capacitados para operar o novo sistema e garantir um serviço eficiente", salientou Alzir Lima, superintendente de projetos especiais e infraestrutura hídrica.

Ações do documento

banner_lai+sic_LATERAL-A-PLONE3.jpg
banner_lai+sic_LATERAL-B-PLONE3.jpg

banner_GERAL_LATERAL_sic-plone3.jpg

banner e-ouv

banner-transparencia.png

Órgãos Vinculados

Casal

 

DER-AL

 

Serveal

Integra

Diário Oficial

cpl.jpg