Estado de Alagoas

Ir para o conteúdo. | Ir para a navegação

» Página Inicial Sala de Imprensa Notícias Fecoep se reúne com representantes de comunidades da Rede Acolhe
22/05/2016 - 12h20m

Fecoep se reúne com representantes de comunidades da Rede Acolhe

Essa foi a primeira reunião da entidade com os grupos de atendimento a dependentes químicos de Alagoas

Fecoep se reúne com representantes de comunidades da Rede Acolhe
Texto de Myllena Diniz

A Secretaria de Estado da Infraestrutura (Seinfra) sediou na sexta-feira, 20, reunião entre representantes do Fundo de Combate e Erradicação da Pobreza (Fecoep) e das comunidades de atendimento a dependentes químicos da Rede Acolhe. O intuito da reunião foi conhecer a realidade dessas instituições, contempladas com recursos da entidade, e identificar as suas demandas.

O Fecoep atua em projetos com propostas de inclusão produtiva e investe em ações estruturantes de combate à pobreza, entre eles a Rede Acolhe – criada com o intuito de permitir o resgate social de dependentes químicos e contribuir com a redução dos índices de criminalidade, sob o comando da Secretaria de Estado de Prevenção à Violência (Seprev).

“Cerca de 90% das comunidades terapêuticas alagoanas sobrevivem com o auxílio do Fecoep. Então, o diálogo com seus representantes é muito proveitoso, para que conheçam nossos trabalhos e saibam onde precisamos melhorar”, frisou José Leandro de Lima, representante da Fundação Rosa Mística, que abriga 40 dependentes, em União dos Palmares.

Na reunião, estiveram presentes os secretários de Estado da Infraestrutura, Aparecida Machado, e de Assistência e Desenvolvimento Social, Antônio Pinaud; a deputada federal Jó Pereira, como membro do conselho e representante da Assembleia Legislativa; e o presidente da Desenvolve, Rafael Brito.

“Esse encontro tem a finalidade estreitar o diálogo entre o Fecoep e aqueles que estão na linha de frente dos trabalhos de acolhimento. Precisamos saber se o programa oferece às comunidades acolhedoras condições adequadas para a execução dos trabalhos”, destacou a secretária Aparecida Machado.

Dentro da Rede Acolhe, a assistência é voltada para homens e mulheres, acima de 12 anos, em consumo ativo de drogas e em situação de vulnerabilidade social. Mas, são as comunidades de acolhimento a ponte para a promoção do equilíbrio do dependente e o local que oferece a eles uma reestruturação física e social.

“Nos preocupamos com os casos de reincidência e estamos aqui para ouvir quem conhece, de perto, essa realidade. Precisamos saber quais são os entraves das comunidades de acolhimento, o que falta para que a atuação seja ainda mais eficaz e, a partir daí, traçarmos soluções”, ressaltou a deputada Jó Pereira.

De acordo com o secretário Antônio Pinaud, o diálogo entre os diferentes segmentos é fundamental para que as demandas do programa sejam atendidas. “Vamos crescer juntos e construir o melhor caminho para nossos dependentes químicos”, enfatizou.

Essa proximidade foi aprovada pelos representantes das comunidades de acolhimento distribuídas pelo Estado de Alagoas. Esse é o caso da assistente social Maria das Graças Correia, do Instituto Nova Vida (Inovi). “Hoje, é a primeira vez que os centros participam diretamente de uma reunião do Fecoep. Então, estamos muito satisfeitos com a iniciativa, porque é uma ótima oportunidade para as comunidades expressarem suas dificuldades”, disse.

Ações do documento

banner_lai+sic_LATERAL-A-PLONE3.jpg
banner_lai+sic_LATERAL-B-PLONE3.jpg

banner_GERAL_LATERAL_sic-plone3.jpg

banner e-ouv

banner-transparencia.png

Órgãos Vinculados

Casal

 

DER-AL

 

Serveal

Integra

Diário Oficial

cpl.jpg