Estado de Alagoas

Ir para o conteúdo. | Ir para a navegação

» Página Inicial Sala de Imprensa Notícias Interior de Alagoas terá apoio do Estado para fazer esgotamento sanitário
20/10/2015 - 14h03m

Interior de Alagoas terá apoio do Estado para fazer esgotamento sanitário

Empresas poderão assumir papel da Casal, em pelo menos, 26 municípios

Interior de Alagoas terá apoio do Estado para fazer esgotamento sanitário

Governador Renan Filho acredita que programa vai levar esgotamento onde nunca existiu. (Foto: Márcio Ferreira)

Paula Nunes

 

O governador Renan Filho anunciou novidades para o esgotamento sanitário no interior do Estado. Uma delas é a possibilidade de empresas assumirem o esgotamento dos municípios com menos de 50 mil habitantes. O anúncio foi feito durante a assinatura da ordem de serviço do Plano de Esgotamento Sanitário, na manhã desta segunda-feira, 19, no Palácio República dos Palmares.

 

De acordo com o chefe do Poder Executivo, a empresa que ganhar uma área muito estratégica na capital, pode assumir uma cidade do interior, desde que o projeto do Governo do Estado continue.

 

“Isso pode acontecer nas cidades menores, já nas cidades maiores, com mais de 50 mil habitantes, não, porque elas já têm viabilidade”, disse Renan Filho.

 

Ele afirmou que o governo vai colocar toda a estrutura do Estado, que todo dia é ampliada nesse horizonte da Parceria Público-Privada, por entender que nesse cenário econômico que os municípios vivem - de crise econômica -, sem capacidade de investimento.

 

“Para que a gente lance as parcerias público-privadas [PPPs] em cidades como Arapiraca, Palmeira dos Índios, Delmiro Gouveia, Santana do Ipanema, Rio Largo, Marechal Deodoro, entre outras, que precisam fazer seus investimentos em esgotamento sanitário e não tem recursos para isso, essa é a solução. Lá, o negócio é rentável se tocado por uma empresa, e esse pode ser o caminho a seguir”, explicou Renan Filho.

 

O governador acrescentou que a iniciativa privada irá construir o esgoto, por exemplo, realizando as linhas de tratamento e fazendo os canos, e o cidadão vai pagar pelo esgoto, como já se paga onde já se tem.

 

“Por isso, o plano de esgotamento é diferente, é novo, ele traz o capital privado quando o público já não consegue responder as necessidades, neste caso, a Casal [Companhia de Saneamento de Alagoas]”, explicou Renan Filho.

 

O programa pretende aumentar a cobertura do sistema de Maceió e de outros 26 municípios. O valor orçado é de R$ 1,6 bilhão. Ao todo, mais de um milhão de habitantes serão beneficiados.

 

Para tal realização, serão necessárias Parcerias Público Privadas (PPPs), recursos do Estado, municípios e União. Algumas obras de Parceria Público Privada já estão contratadas com ordem de serviço para os bairros do Benedito Bentes, Farol, Serraria e região, na capital, além do Litoral Norte.

Ações do documento

banner_lai+sic_LATERAL-A-PLONE3.jpg
banner_lai+sic_LATERAL-B-PLONE3.jpg

banner_GERAL_LATERAL_sic-plone3.jpg

banner e-ouv

banner-transparencia.png

Órgãos Vinculados

Casal

 

DER-AL

 

Serveal

Integra

Diário Oficial

cpl.jpg